fbpx
Procurar
Close this search box.

Comer saudável não ajuda a ficar sem fome

comer-saudavel

Para se tornar uma comedora intuitiva (ou seja, comer sem medo, sem restrição, sentir o verdadeiro prazer de comer, naturalmente comer saudável e sem comer demais) precisa de se reconectar com a sua verdadeira fome e compreender quando realmente uma refeição ou alimento a está a satisfazer. Isto tem a ver com o Princípio 5 de Comer Intuitivamente: sinta a sua saciedade.

(veja aqui para compreender que tipo de comedora é)

Viver em dieta ou escutar o corpo?

Cada dieta que fazemos, cada regra que temos em relação à nossa comida ou ao seu horário, vai-nos desconectar com a verdadeira sensação de saciedade. Quem dita o que comemos, em que quantidades e a que horas é a dieta ou o plano alimentar, e não o nosso corpo. Consequentemente, desaprendemos a ouvir e respeitar os sinais biológicos que temos que nos indicam quando começar e terminar uma refeição e que nos ajudam a compreender o que realmente nos apetece comer, sem nos julgarmos ou sem comermos demais. Temos duas opções: ou vivemos para sempre em dieta ou reaprendemos a escutar o corpo.

Se se quer ver livre de dietas e viver num corpo saudável enquanto redescobre o prazer da comida, este artigo é para si.

Comer saudável verdadeiramente

Para realmente aprender a comer até a sentir-se satisfeita e compreender que pode parar, primeiro é muito importante fazer as pazes com a comida e dar-se verdadeira permissão para comer (Princípio 3 de Comer intuitivamente).

Sejamos realistas, como pode comer só até ao seu ponto de saciedade quando na realidade não se dá permissão para comer aquela comida sempre que quer? Vai querer comer a mais, só de pensar o quão rara ela é. Por isso, para verdadeiramente se ver livre do mundo das dietas tem de trabalhar essa permissão.

Alguém que está neste processo de se tornar uma comedora intuitiva vai facilmente parar quando se sente satisfeita, sem sentir que comeu demais porque sabe que pode voltar a experimentar a comida que adora quando lhe apetecer.

Hiperconsciência

Já falei aqui que nas fases iniciais do processo de te tornares uma comedora intuitiva precisas de ligar o hiperconsciente. Isto porque até agora o normal foi seguir algo que alguém lhe disse e agora vai reaprender uma skill nova. Daí precisar de uma atenção extra nas primeiras fases.

Este é um exercício super rápido que faço com as minhas clientes.

Sempre que vai iniciar a refeição, em vez de comer em piloto automático, faça uma análise interna:

Antes da refeição

Simplesmente note quanta fome tem. Tente compreender se a comida que vai comer lhe é apelativa e se acha que a vai satisfazer.

Durante a refeição

Faça uma pequena pausa e foque-se na experiência que está a ter. Reconecte-se com o seu corpo e com as papilas gustativas. Preste atenção:

  • No sabor: está a saber tão bem como esperavas? Está a dar prazer come-la? Ou apenas come por hábito e rotina?
  • Na sua saciedade: acha que o que está a comer vai ser suficiente? A fome está a desaparecer? Está a começar a sentir-se mais saciada? Lembre-se que é um processo que leva o seu tempo. Está a conhecer-se de dentro para fora. Uma refeição não chega para conhecer alguém, não espere que seja o suficiente para se conhecer numa refeição também. Não é suposto a resposta a esta pergunta ser sempre a mesma, vai depender da última vez que comeu, da fome que tinha, etc etc. Se a comida lhe estiver a saber bem e acha que ainda não está satisfeita, continue a refeição.

Após a refeição

Pergunte-se se precisa de comer mais para se sentir sem fome. Comeu o suficiente? Comeu demais? Se sim, consegue identificar quando poderia ter terminado a refeição? Precisa de comer mais para terminar a fome?

Isto vai ajuda-la a saber quando já está satisfeita e quando a última garfada vai acontecer. Quanto mais tempo esteve a viver em dietas mais tempo vai demorar a sentir e confiar na sua sensação de saciedade. Se come por razões emocionais (compreenda aqui se é o seu caso) é normal não conseguir parar de comer quando já está satisfeita, não tem nada a ver com o seu apetite, tem a ver com a sua forma de lidar com as emoções. Não se julgue, dê-se tempo e procure ajuda!

É muito normal quando pergunto a uma cliente como foi a experiência ela responder ‘eu não sei’. Isto porque vivemos a vida a comer o que achamos que devemos comer em vez de procurar satisfação na experiência. Daí isto ser como um músculo que precisa de ser trabalhado e é nesse aspeto que este exercício a vai ajudar.

Esta é uma maneira muito simples de, finalmente, começar a fazer as pazes com a comida e a confiar em si com todas as comidas em qualquer refeição. Afinal, apenas você se pode dizer o quanto precisa de comer para se sentir saciada, tem é de reaprender a ouvir o corpo e os sinais da fome.

E é nesse aspeto que o meu Acompanhamento de Alimentação Intuitiva a vai ajudar a comer saudável. Ganhe confiança, clareza e liberdade com o meu método estruturado e comprovado que a ensina passo a passo a reconectar-se com o seu corpo!

POSTS RELACIONADOS

Castanhas Portuguesas: As Delícias Nutricionais

As castanhas são das iguarias que mais gosto. São extremamente versáteis (podem ser assadas, cozidas, no forno, ou na airfryer). Embora pequenas, estão cheias de

Comer saudável no shopping – o teu guia

Comer no shopping pode ser uma experiência deliciosa, mas frequentemente coloca desafios para aqueles que desejam manter uma abordagem saudável e intuitiva à alimentação. Como

13 Razões para sentires fome constantemente

Sentes fome constantemente? Mesmo depois de terminares uma refeição? Isso pode ser sinal de: Comer proteína e fibra suficientes, uma boa hidratação e uma boa

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *