fbpx
Procurar
Close this search box.

Compulsão: Primeiro passo para a tratar

Compulsão Alimentar

Há vários passos e descobertas que uma pessoa tem de fazer para tratar a compulsão alimentar e fazer as pazes com a comida, acabando com a culpa o remorso e começando a viver a vida sem medos.

Infelizmente é cada vez mais comum recorrermos à comida para nos ajudar a lidar com as nossas frustrações. Em dias mais complicados, quando o stress aperta ou a fome dá de si, a comida está lá. A comida não julga. Ela não fala nem critica. Oferece, de certa forma, conforto temporário. Mas depois segue-se um sentimento de fracasso ainda maior que a faz duvidar da sua força de vontade. Pergunta-se quando é que tudo vai passar e se alguma vez será capaz de se alimentar de forma simples, sem dramas.

Sim, isso é possível. Este artigo serve para darmos os primeiros passos nessa direção!

Será mesmo um distúrbio?

Muitas pessoas nem se apercebem do estilo de alimentação ou da relação com a comida que têm. Tentam várias dietas, passam refeições à frente, deixam de tomar o pequeno almoço, tudo isto na procura de consumir menos ou de compensar um exagero que aconteceu na noite anterior.

Afundam-se em regras e restrições que nem sabem que têm, comparam o que comem com as outras pessoas à procura de validação ou orientação, compram produtos para emagrecer para se auto motivarem, e se tudo isso resultasse, não haveriam tantas dietas da moda ou produtos para emagrecer. Cada tentativa falhada se afasta mais do seu corpo e do que precisa e se afunda mais no ciclo vicioso do que pode ou não comer, qual o melhor treino e como tem de ser o seu corpo. Estamos cada vez mais longe de nós próprias, à procura da felicidade em forma de dieta.

O que fazer para começar a tratar a compulsão alimentar e fazer as pazes com a comida?

Se estás a ler isto, é porque a tua relação com a comida não é das melhores. Estás confusa, frustrada e queres finalmente ver-te livre de tudo isto, sem comprometeres a tua saúde. O primeiro passo é compreender a tua relação com a comida e que tipo de comedora és, ou, como dizem as fundadoras do método de Alimentação Intuitiva, que tipo de eater és.

(vê mais aqui sobre o que é uma Alimentação Intuitiva, como vai tratar a tua compulsão alimentar e como viver finalmente sem medo de comer)

Compulsão alimentar: Que tipo de comedora és?

Há imensas pessoas que não se apercebem que vivem sobre regras ou alimentos proibidos. Por exemplo, uma das minhas clientes, não se privava de comer nada. Contudo, sempre que comia hambúrguer sem ser naquela altura específica do mês em que ia sair com os amigos, ou sempre que comprava um chocolate de leite em vez do preto, sentia-se culpada. Aparentemente, não tinha regras, pois permitia-se comer de tudo, mas tinha todo um ritual escondido e preferências que não podiam ser quebradas.

Se já estiveste de dieta, é normal que ainda tenhas algumas regras ou receios (que vão sendo cada vez mais com cada dieta que fazes) que vão paralisar a sua capacidade normal de te alimentares. Vão contaminar a tua relação com a comida e vão afastar-te dos teus sinais biológicos de fome. E quando quebras uma regra pode ser «perdido por 100, perdido por 1000».

Infelizmente, vejo isso a toda a hora e é tão normal que mal te apercebes: evitar certos alimentos, no Instagram há imensas fotos com comentários como ‘mas que pecado delicioso!’, ou legendas como ‘sorry, not sorry’. Como se o prazer de comer aquela comida não devesse ser permitido. Como se precisássemos de nos justificar pelo que estamos a comer.

Se te encontras neste leque, possivelmente tens regras e restrições que pioram a tua relação com a comida e o corpo. Para resolver isto e tratar a compulsão alimentar, temos de perceber que tipo de comedora (eater) és.

Do mesmo modo que, se comes sempre que uma situação mais complicada surge, de forma a não teres de lidar com ela, então também precisas de compreender ao certo o que está por detrás disso e onde tudo começou.

Quais as diferentes personalidades de comedoras?

Para ajudar-te a clarificar que o teu estilo de alimentação (ou de dieta) a Alimentação Intuitiva (método que uso para ajudar as minhas clientes a fazerem as pazes com a comida e tratar a compulsão)identifica as diferentes personalidade mais comuns. São elas:

Comedora Cuidadosa: mulheres que têm muito cuidado com o que colocam no corpo. São preocupadas com a nutrição da comida que consomem, passam horas a olhar para a tabela nutricional e não compram nada que não seja nutricionalmente equilibrado.

Ter cuidado com a nossa alimentação é importante, mas este comportamento extremo pode tornar-se um problema pois analisa ao pormenor tudo o que come.

Tem dificuldade em fugir do seu registo metódico, socialização que envolva comida é stressante e não consegue apreciar a comida que possa sair das suas regras. Vive secretamente de dieta. Muitas vezes sofre de compulsão ou de binge para compensar o seu estilo de vida restrito.

A Professional de Dieta: quem está sempre a experimentar dietas novas. Muitas vezes simplesmente faz uma ‘pequena dieta’, restringindo durante uns dias ou semanas, ou experimenta algo como jejum intermitente por uns dias. Ela sabe tudo sobre porções, calorias, ‘truques de dieta’.

É impossível viver presa assim! É vítima do efeito yoyo, constantemente a ganhar e perder peso. Com o passar do tempo torna-se cada vez mais difícil perder peso e com cada dieta que faz está mais distanciada da sua fome fisiológica. Pode sofrer periodicamente de compulsão e de binge.

A Comedora Inconsciente: geralmente estas pessoas fazem sempre outra atividade enquanto comem, como por exemplo comer e ver televisão. Esta personalidade divide-se em 4 subpersonalidades:

  • Comedora Inconsciente caótica: tem uma vida demasiado ocupada, mal consegue parar para se alimentar, de forma a que quando se permite comer, come descontroladamente e tudo de uma vez. São capazes de passar horas sem comer.
  • A comedora que não recusa nada: está vulnerável a qualquer tipo de comida, independentemente da fome que tem ou se está cheia ou não. Bolachas no escritório, maçãs grátis no ginásio do hotel – geralmente ela nunca recusa nada. Buffets durante as férias e encontros sociais são especialmente difíceis para estas personalidades. O problema é que nem se apercebe da quantidade de alimento extra que consome todos os dias.
  • A comedora que não desperdiça nada: estas mulheres nunca querem deixar comida de lado. Nunca sobra nada (chegam a acabar com os restos dos outros também). É comum comerem os restos do marido ou dos filhos. Quando vêm alguma promoção no supermercado, têm alguma dificuldade em deixar passar. O problema é semelhante ao de cima, come demais sem necessidade. Está completamente desligada da verdadeira necessidade de comer.
  • A comedora inconsciente emocional: usa comida para lidar com as emoções, especialmente as mais difíceis de ultrapassar, como stress, raiva, tristeza ou solidão. Embora o problema seja comer pelas emoções, os sintomas desse padrão são geralmente mais profundos. Quem come emocionalmente pode ter comportamentos que vão desde a comer uma barra de chocolate a comer compulsivamente enormes quantidades de comida. Com todas as comedoras inconscientes, o problema maior ocorre quando elas comem demais (de forma mais ou menos consciente). Entre a primeira e a última dentada elas apercebem-se de que estão a comer a mais mas ou já é muito tarde ou nem querem parar. É como comer um pacote de pipocas no cinema, quando demos por ela já o comemos todo e nem nos lembramos bem do sabor das últimas pipocas. As comedores inconscientes quase que esquecem ou criam um efeito de dormência enquanto comem.
  • A Comedora Intuitiva: aquela come pela intuição, respeita a sua fome fisiológica sem qualquer tipo de dilema ou culpa. Ela não duvida do que quer comer e fa-lo sem pressão ou medo.

Como vês, as características dos diferentes estilos de alimentação são muito diversas e todas elas (à exceção da Comedora Intuitiva) estão presas nas suas regras, mesmo não estando oficialmente de dieta. Enquanto não te vires livre delas não vais conseguir comer intuitivamente, tratar a compulsão ou fazer as pazes com a comida.

Possivelmente at+e podes pensar: ‘O meu namorado\irmão\marido come assim!’ E também o podes fazer! Identificar que tipo de comedora és, é essencial para começar a compreender quais os primeiros passos a dar na direção oposta às regras. Já ajudei imensas mulheres poderosas a reencontrarem-se e a tratarem a sua compulsão de forma segura e saudável, mesmo quando não achavam possível e quando já viviam assim há décadas! A próxima és tu!

Contacta-me para te orientar neste percurso!

(devido a algumas mudanças recentes, alguns links podem não estar a funcionar de momento)

POSTS RELACIONADOS

Castanhas Portuguesas: As Delícias Nutricionais

As castanhas são das iguarias que mais gosto. São extremamente versáteis (podem ser assadas, cozidas, no forno, ou na airfryer). Embora pequenas, estão cheias de

Comer saudável no shopping – o teu guia

Comer no shopping pode ser uma experiência deliciosa, mas frequentemente coloca desafios para aqueles que desejam manter uma abordagem saudável e intuitiva à alimentação. Como

13 Razões para sentires fome constantemente

Sentes fome constantemente? Mesmo depois de terminares uma refeição? Isso pode ser sinal de: Comer proteína e fibra suficientes, uma boa hidratação e uma boa

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *